Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Terça-feira, 10 de Janeiro de 2006

Rubayyat de Omar Khayyam

khayyam_38.gif



There was the Door to which I found no Key;
There was the Veil through which I might not see:
Some little talk awhile of ME and THEE
there was - and then no more of THEE and ME.





O bem haja
publicado por Andre às 14:49
link do post | comentar | favorito
11 comentários:
De Anónimo a 21 de Janeiro de 2006 às 18:28
Tentarei por tudo não faltar desta vez, assim o desejo. Bem hajaLuis Dinis
</a>
(mailto:okayyam@sapo.pt)
De Anónimo a 18 de Janeiro de 2006 às 23:32
Percebi perfeitamente...

Após uma ausência vou pôr a leitura em ordem

e...


anota na agenda que em 22 de ABRIL há o ENCONTRO DE BLOGS EM ALVITO.

Estamos preparando o programa.

Podemos contar contigo?

Um abraço.lumife
(http://bxalentejo.blogspot.com)
(mailto:lumife@sapo.pt)
De Anónimo a 16 de Janeiro de 2006 às 11:06
Se bem que não tem nada a ver com o tema, quero deixar um MUITO BOM DIA a todos, o dia está lindo, e façam o favor de serem FELIZES!!!!:Danjocaido
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 13 de Janeiro de 2006 às 17:19
Rais parta o tempo que se está sempre a escapar... Ainda não consegui dedicar-me à compreensão deste texto. Fiz uma leitura muuuuuiiito superficial e pareceu... ;)muito fixe (uma designação utilizada correntemente na critica literária). Sempre a mesma coisa... o tempo que não chega para tudo. BeijocasCláudia
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 11 de Janeiro de 2006 às 11:41
Then to the rolling Heav'n itself I cried,
Asking, "What Lamp had Destiny to guide
Her little Children stumbling in the Dark?"
And — "A blind Understanding!" Heav'n replied.

</a>
(mailto:)
De Anónimo a 11 de Janeiro de 2006 às 10:51
Encontrei...! Não foi difícil. Difícil vai ser perceber, porque o meu Inglês está mesmo muito mal... Uma boa oportunidade para praticar. Obrigada e Bom Dia. Cláudia
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 11 de Janeiro de 2006 às 00:36
Ahhh mas falta o resto, Vizinho! :)) Isso tem muito que se lhe diga! Boa noite e Bom Ano! :))***so12
(http://www.naoeshomem.blogs.sapo.pt)
(mailto:so12@sapo.pt)
De Anónimo a 10 de Janeiro de 2006 às 19:38
No "não ter descoberto ainda"? Parece-me que sim, mas como é que eu vou descobrir? Não há para aí entendidos em arabe aos pontapés, pelo menos cá mais para cima. Mas gosto de um bom enigma...Cláudia
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 10 de Janeiro de 2006 às 18:14
:D aí estará o prazer da descoberta ou não? Luis Dinis
</a>
(mailto:okayyam@sapo.pt)
De Anónimo a 10 de Janeiro de 2006 às 17:24
Não tenho Dicionário de Árabe-Português e devo dizer que acho uma indecência o texto não vir traduzido. Numa primeira perspectiva pensei que o texto estava traduzido em Inglês, mas não... O Altíssimo não se importa de traduzir, explicar ou se quiser, divagar sobre o assunto (já que sendo Alentejano não podemos pedir que seja dipressa - é um trocadilho percebes "divagar", "dipressa"). Um abraço muito graaaaaaandeCláudia
</a>
(mailto:)

Comentar post