Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Quarta-feira, 20 de Agosto de 2008

Pequim(ninos)

 

Parece existir nos últimos dias, uma vaga de opinião pública que pede a cabeça dos atletas que falharam ou que não obtiveram os resultados que deles se esperava. Muitos daqueles com que os portugueses parecem estar zangados, provavelmente a maioria nem conhecia os seus nomes. Talvez eles já tenham estado num meeting desportivo perto de si ou quem sabe passado por si, na rua, num shopping ou numa praia do Algarve. Estão habituados (ou conformados) com o anonimato e veem-se de repente no centro das atenções de um país.

É verdade que recebem uma bolsa de acordo com o seu nível desportivo, mas devemos crucificá-los se não nos dão as medalhas a que podiam, pelos resultados anteriores, aspirar? Ou pedir deles medalhas quando trabalham com poucas condições, não são atletas profissionais e fazem enormes sacrifícios para continuar a praticar o desporto que amam?

Tivessem eles um centésimo do apoio nacional que têm as nossas estrelas da Selecção de futebol (e recebessem um décimo do salário), talvez se sentissem mais motivados.

Assim, dedicamo-nos ao saloio "desporto" de, do nosso sofá ou da nossa cadeira de praia, seguir os maus resultados da comitiva portuguesa e lamentarmos-nos de que "são uma desilusão". Eu estou incluído nessa categoria, mas sinto remorso de não saber o nome da maioria dos atletas que representam o meu país...e se reconhecer algum deles na rua vou cumprimentá-lo e dar-lhe força para continuar. Os próximos Jogos são já daqui a 4 anos!

publicado por Andre às 12:55
link do post | comentar | favorito

.Andrei

.Busca!

 

.Compadres

.Visitantes

free counter