Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Sábado, 22 de Abril de 2006

Onde fica?

Se tanto procuramos verdades absolutas, onde estão? Será na cabeça de cada um?

O que é ser maldito? O que é ser bem amado?

Fui hoje maldito, serei bem amado amanhã?

Tu que que me estendeste o tapete, pisar-me-ás um dia?

Ou tu... Sim tu, que ainda há pouco me bajulaste! (Sinto a casaca esfarrapada)

O paradigma do correcto deixa-me com azia. Hoje é correcto dizer que somos uma merda, que o nosso povo é uma cambada de atrasados mentais, que lá fora é que é bom...

Na presença do "de lá de fora", a inevitável pergunta bacoca: " What did you like the most in Portugal?"

Na presença do compadre do café, não interessa ser bom ou citar bons exemplos, pois a mediocridade não é questionada e qualquer coisa positiva seria vista com maus olhos face ao "paradigma da merda" e logo um atentado ao estado das coisas.

Proposta ao governo:

- Um livro de auto-ajuda para cada Português (daqueles que nos dizem qualquer coisa como: "Aprenda a olhar para dentro de si próprio, acredite nas suas capacidades, maximize o seu potencial"

 

publicado por Andre às 15:18
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 24 de Abril de 2006 às 09:11
Aqui temos pano para mangas ! E que mangas ! Se a propria vida é uma constante contradição, amar e odiar, rir e chorar... Como poderiamos nos ter a certeza que o nosso amigo de hoje, não será amanhã o nosso “melhor” inimigo ? Há uma coisa que muito me surpreende e sempre surpreenderá : como é possivel que uma “grande” amizade caia no esquecimento ? Será que hoje em dia já nada conta ? Já nada tem valor ? Pobres seres humanos que nos somos, estamos presos com as nossas preocupações, tao focados no nosso proprio umbigo que não paramos dois segundos para pensar : que estou eu a fazer ? Quanto ao nosso povo ser “uma cambada de atrasados mentais”...Imagina apenas o que pode pensar o tal “lá de fora”. Mas sabes uma coisa ? Lá fora tb há atrasados mentais ! O “atrasado mental” não está numa terra bem definida, mas sim naquele que nao soube evoluir...”C’est la vie!” e nada puderá mudar esse facto, nem um livro, nem nada...Sempre veremos em nosso redor “atrasados mentais”.
De o chaparro a 24 de Abril de 2006 às 15:41
andrei, ex- morte per capita? ou não?
De Andre a 24 de Abril de 2006 às 22:21
Caro Anónimo, não vejo em cada pessoa um atrasado mental. Pelo contrário, custa-me encontrar tão baixa auto-estima entre nós. Custa-me ver a falta de capacidade que temos em reconhecer o nosso potencial, a nossa falta de assertividade, determinação e atitude.

Caro Chaparro, sim era eu aquele que berrava ao microfone dos Morte.

Abraço

Comentar post

.Andrei

.Busca!

 

.Compadres

.Visitantes

free counter