Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Terça-feira, 10 de Fevereiro de 2004

Como as coisas se veem melhor à distância...

Desde há quinze dias por motivos profissionais em Barcelona, tenho acompanhado com regularidade as notícias de Portugal em particular e do Alentejo em geral... Tenho observado como a política nacional continua algo pequenina, mesquinha e desviada das discussoes mais prementes, construtivas e de fundo que tanto fazem falta à nossa sociedade. Ao ler os jornais pouco sobressai e nada me parece tratado com a devida profundidade, que só os debates alargados e trazidos para a poulaçao geral conseguem. As notícias (exceptuando desgraças e escândalos) duram um dia, e nesse terreno estéril, nada pode crescer.

NO plano regional, nao podemos esperar jornais diários cheios de novidades, mas saúdo o Diário do Alentejo, a Rádio Pax e o Notícias Alentejo, publicaçoes electrónicas que me teem mantido perto da minha terra. Mençao especial para o Diário do Alentejo que pela cada vez maior profundidade de tratamento da notícia e imparcialidade e pluralidade evidente conquista cada vez mais a minha admiraçao, nao esquecendo os "nossos blogs" que visito diariamente (pena o almoço ser dia 28, pois volto nesse mesmo dia à tarde...).

Permito-me salientar das noticias alentejanas da semana:

1) A reapreciaçao por parte da Câmara Municipal de Beja e dos arquitectos responsáveis de algumas das obras mais polémicas do projecto Polis. Para todos os que exprimiram a sua opiniao das mais diversas maneiras, mas prinicipalmente para aqueles que o fizeram de uma forma publica, aí está uma prova da cidadania a funcionar! É algo que me deixa muito satisfeito.

2) A entrevista de Cláudio Torres ao Diário do Alentejo. Alguém que fez muito por Mértola e pelo Alentejo. Saliento a chamada de atençao para que nao nos deixemos seduzir pela facilidade do progresso a todo o custo, com o Betao e as autoestradas e os grandes empreendimentos. Nao se mostrando contra os grandes projectos actuais para o Baixo Alentejo ( o já mítico triângulo de desenvolvimento), alerta porém, para que nao permitamos tudo em nome desse objectivo. Encarar o desenvolvimento com a possibilidade de aprender e nao repetir os erros de tantos outros é uma vantagem de ouro que os alentejanos nao podem desperdiçar.

Obrigado ao Praça da Republica por me informar do programa da nossa Ovibeja, uma semana em que se prevê alegria, cultura e confraternizaçao.
publicado por Andre às 11:54
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 11 de Fevereiro de 2004 às 11:50
@luís dinis - informações sobre o almoço estão no Praça da República. E seria com todo o gosto que te cantaríamos o "parabéns a você....".nikonman
(http://pracadarepublica.blogspot.com)
(mailto:joao.espinho@netvisao.pt)
De Anónimo a 10 de Fevereiro de 2004 às 18:27
Olá André

é com grande satisfação que te vejo digitar algumas consideraçãoes sobre este grande Alentejo, este meu querido e transformado Alentejo, que, "curiosamente" está mergulhado num imenso nevoeiro, fruto, dizem alguns, da Barragem de Alqueva e se assim for, mais triste e desiludido fico com a tão famosa obra, que desde sempre, após pesados os prós e contras, suscitou o meu desagrado, o meu inteiro e profundo desagrado... vejamos onde irá parar o discurso embrumado do desenvolvimento e só porque esta palavra é tão interesseiramente utilizada, já me arrepia ouvir falar do aeroporto, talvez para mais tarde, uma pequena dissertação sobre o tringulozito aldrabesco que ouvimos falar.

Para terminar, poderão me informar que almoço é esse marcado para o dia em que eu faço anos?

Um abraço e como sempre um bem haja hoje e sempreLuis Dinis
</a>
(mailto:OKayyam@sapo.pt)
De Anónimo a 10 de Fevereiro de 2004 às 12:04
então aqui vai um abraço. e votos de um bom regresso. é pena não estares por cá no almoço de 28. mas se estiveres em beja nessa tarde, é provável que o almoço continue com uma "conversa" que se está a programar.nikonman
(http://pracadarepublica.blogspot.com)
(mailto:joao.espinho@netvisao.pt)

Comentar post