Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Sexta-feira, 12 de Março de 2004

A génese do ódio

renfeaten5.jpg
O momento é de luto e consternação...
Disseminam-se por todos os lados as tentativas de análise, de encontrar os responsáveis, pergunta-se Porquê?
Que se encontrem os responsáveis, que sejam punidos pelas regras de justiça que pregamos ao mundo.
No entanto, quando a poeira baixar, gostaria também de ver por parte dos responsáveis políticos e da sociedade em geral, a par da unânime e veemente condenação do sucedido, tentar encontrar resposta para toda esta violência.

Existe alguma forma de diálogo possível com os eventuais autores deste crime, admitindo que poderão haver mais atentados?

Será a polarização do mundo a solução (de um lado os bons do outro os maus)?

Será o incremento exponencial da segurança e a psicose generalizada em volta dela a resposta?

Conseguiremos perseguir estes criminosos infinitamente? Até quando estamos dispostos a viver neste clima de insegurança?

Sendo óbvio que há diferenças ideológicas, culturais e económicas evidentes entre os países ocidentais e os do Islão, seremos capazes de reflectir nas nossas posições e modus operandii, admitindo conseguir encontrar pistas que nos permitam encontrar a génese de todo este ódio?
publicado por Andre às 19:55
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Anónimo a 17 de Março de 2004 às 02:33
a génese onde estará?

eu apostaria dizer, no pecado original, a queda de adão, a toma do fruto proibido, o alheamento da Natureza, presumir saber, o que está certo e está errado, a distinção do bem e do mal, a simples e inaceitável ignorancia humana, mas a quem compete efectuar diálogo, (organizações terrorista, e paises terroristas, com terrorismo de estado, tais como: EUA, Europa, China, Russia, Austrália, Israel, Paquistão, Colombia, Africa do Sul e muitos outros), fica-se apenas pelas promessas de parte a parte, de vingar as mortes de cada lado.

é triste a natureza humana, tão alheada de GAIA.

um abraço

OKayyamLuis Dinis
</a>
(mailto:)

Comentar post