Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Sexta-feira, 23 de Julho de 2004

Matilde V - Aqui te amo

DCP03025.JPG
Aqui te amo, entre obscuros pinheiros onde sopra o vento e fosforece a lua sobre as águas errantes. Andam os dias iguais, perseguindo-se.

Desce a névoa, em figuras dançantes, uma gaivota de prata descola ao acaso...às vezes uma vela...e altas, altas estrelas.

A figura negra de um barco...Só. Às vezes amanheço e até a minha alma está húmida. Soa e ressoa o mar, ao longe.
Este é um porto. Aqui te amo.

Aqui te amo e em vão te oculta o horizonte. Estou a amar-te entre estas coisas frias e às vezes mando-te beijos nesses barcos graves, que correm pelo mar até onde não chegam.

Já me vejo esquecido como estas velhas rochas. são mais tristes os molhes quando atraca a tarde. Aqui te amo e tu estás tão distante...

O meu luto dilui-se com os lentos crepúsculos, mas a noite chega e começa a cantar-me e a lua faz girar a sua roupagem de sonho.

Olham-me com os teus olhos as estrelas maiores e eu ouço os pinheiros no vento , cantando o teu nome com as suas folhas de arame.




publicado por Andre às 20:50
link do post | comentar | favorito

.Andrei

.Busca!

 

.Compadres

.Visitantes

free counter