Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Sexta-feira, 23 de Julho de 2004

OZONO TROPOSFÉRICO - UM AGENTE CONTAMINANTE

As temperaturas atingiram hoje, no território continental, o seu máximo este ano. As consequências deste aumento levam por vezes ao aumento significativo das concentrações de ozono tropósférico.




O Governo português, tem sido recentemente pressionado por Bruxelas, no sentido de divulgar os relatórios actuais deste componente atmosférico, uma vez, que não o tem feito com o rigor e o respeito pela saúde pública dos cidadãos. Com dados destes, é caso para se perguntar se afinal, só servimos mesmo para apoiar a selecção portuguesa de futebol.




entende-se por troposfera, a região inferior da atmosfera terrestre, a mais próxima da superfície, onde habitam os seres vivos e onde se localiza o ar que respiramos, até 15 km aproximadamente.




O Ozono está presente de forma natural na troposfera. Uma parte é proveniente das camadas altas da atmosfera, (estratosfera) a outra parte, é proveniente dos processos naturais que têm lugar na biosfera e que dão lugar à formação de ozono, tais como as emissões de óxido de nitrogénio, fruto dos processos biológicos na emissão de compostos orgânicos voláteis, originários da vegetação e dos gases emitidos pelos vulcões.




Quando por meios artificiais estas concentrações de ozono aumentam, tais como as emissões de gases poluentes fruto da intensa actividade humana sobre o planeta, podemos chegar a uma situação problemática e perigosa para a saúde das pessoas.




Por acção solar, estas substancias químicas libertadas na atmosfera, entram em reacção e provocam igualmente a formação de ozono, ocorrendo sobretudo na grandes cidades, onde a poluição atmosférica é mais significativa. Como este processo ocorre devido à percentagem de luz solar, é na Primavera e no Verão que as concentrações aumentam e período no qual devemos estar mais atentos.




O ozono devido às suas propriedades altamente oxidantes, penetra pelas vias respiratórias, provocando irritação das mucosas e do tecido pulmonar. Os principais sintomas são, irritação dos olhos, da garganta, dores no peito e na cabeça, podendo inclusivamente, se as concentrações forem muito elevadas, provocar inflamações pulmonares graves e afectar gravemente a função respiratória.



As pessoas de maior risco, são as que apresentem alguma doença respiratória, tais como os asmáticos.




Por outro lado, nao devemos ignorar que o ozono (troposférico), não é somente prejudicial ao Homem, também outros seres vivos são gravemente afectados. Para as plantas por exemplo, é altamente tóxico, afectando o tecido celular e diminuindo a actividade fotossintéctica, o que conduz a um menor crescimento e menor rendimento agrícola.




Em Outubro de 2000 os Ministros do Meio Ambiente da União Europeia, propuseram um maior controlo e reforço nos sistemas de análises, afim de alertarem a tempo e horas quando as concentrações atingem níveis bastante elevados. A normativa actual, prevê, que o alerta seja dado quando estes níveis apresentarem 180 miligramas por metro cubico durante uma hora, infelizmente, as autoridades, só têm tomado medidas, quando este valor atinge as 360 miligramas, por metro cúbico durante o mesmo período de tempo.




Assim, com tudo isto, e não sabendo o que se passa com o ser Humano. não é preferível estarmos constantemente em alerta?


publicado por Andre às 23:36
link do post | comentar | favorito

.Andrei

.Busca!

 

.Compadres

.Visitantes

free counter