Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Segunda-feira, 6 de Setembro de 2004

Continuo longe...

Não tem sido fácil, acreditem. Serei eu mesmo um mocinho do campo, incapaz de se adaptar ao grande bulício de uma grande cidade como Lisboa? Talvez... O que tenho sentido por cá não se compara ao prazer que senti em estar em Barcelona, ou no Porto. Sinto-me asfixiado, não me sobra tempo para nada e ir a qualquer lado demora tanto tempo e consome-me tanto. Acabo por sair pouco, aderindo à rotina hedionda do casa-trabalho-trabalho-casa. Sinto-me preso e com muitas saudades da calma confortável, da proximidade familiar, do cheiro da minha terra. A minha vida não pode passar por outro lado. o Alentejo é a minha casa e a minha redenção.

É isto que tenho para vos contar, em jeito de confissão pessoal. Um grande abraço para todos vocês, que têm sido os depositários de muitas das minhas emoções e até à minha volta, que está para breve...

PS: Tenho lido (embora com pouca regularidade), o que se tem escrito na nossa imprensa regional e nos blogs compadres. Vejo que continuam as insatisfações com a cidade e as noticias são mais más do que boas para quem se preocupa com o futuro de Beja e da região. Os senhores que estão à frente da EDAB, continuam sem defender os interesses dos cidadãos e da cidade e da região, mas os do seu próprio umbigo. Ofensas e acusações de baixo nível que nos prejudicam a todos e deviam envergonhar quem as profere.
Aproxima-se a festa do POLIS e eu não vou estar aí para ver. Tenho pena. Sou do povo e o povo gosta de circo. Vão também acontecer as Palavras Andarilhas na nossa Biblioteca, durante a minha ausência. Já é o segundo ano consecutivo que não vou poder lá estar. Já faltei à Festa do Avante... Apesar de não ser Comunista, a verdade é que não há festa como essa... Tem o poder de lavar a alma de cultura, amizade, fraternidade em apenas três dias (parece o anúncio de um detergente!)
publicado por Andre às 23:22
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Anónimo a 10 de Setembro de 2004 às 18:20
Achas?E de onde achas que escrevi isto?Cada uma!!! hehehehe Tou em Paris desde o dia 5 de setembro!Balhamedeus que não tens memoria!!Contente ao ver que ainda es vivo.Um beijinho para uma joiinha que ai vive.
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 10 de Setembro de 2004 às 16:38
eu por acaso advinho porta-chaves, mas não me posso pronunciar, o que me espanta é o facto de tu voltares a este canto sem que antes tenha resgressado a paris.okayyam
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 9 de Setembro de 2004 às 09:46
Olá a todos e um olá especial a ti André.Como entendo a tua saudade da tua terra!Eu vivo em saudades da minha à anos.Mato essas saudades quando regresso ao meu cantinho, nas férias, mas logo que regresso ao meu aquário elas caiem me logo em cima.A vida é mesmo assim né? Fui conhecer a vossa "Beja" e não "Beija" como costumo pronunciar.Adorei.Tenho ciumes de nao poder dizer que a minha cidade é tao linda e rica quanto a vossa.Só há uma coizinha que me custou : o calor!!!!E a menina simpática, da pensão onde fiquei, disse que estava mais fresco.Possas!!! Ao que eu escapei!Ainda saia dai de joelhos!Tb gostei de ver o "deserto".hehehehe Agora vejam se sabem ao que foi que eu chamei deserto.Que a vida vos seja doce a todos..
Porta-chaves
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 8 de Setembro de 2004 às 09:17
ainda bem que deste um "arzito" da tua graça ou des..., já se sentia a falta.

Maria.

Maria
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 8 de Setembro de 2004 às 00:57
E nós temos saudades tuas...volta, meu amor, estás aperdoado...matilde
</a>
(mailto:)

Comentar post