Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Terça-feira, 21 de Setembro de 2004

O andorinhão negro (Apus apus)

Apusapus.gif

Uma das aves que utilizam como lugar de eleição a Torre de Menagem do Castelo de Beja.




À primeira vista mais não é que uma andorinha. Porém uns olhos mais atentos conseguem destinguir-lhes umas asas de maior envergadura em forma de foice e até um vôo mais poderoso e directo. Esta ave, tem a particularidade de ser a mais aérea de todas as aves, porque passa maior parte da sua vida nas altas camadas da atmosfera onde pernoita, após os seus habituais cânticos fortíssimos ao fim de tarde, onde se reunem em bando para então ascender aos céus onde irão pernoitar. Este comportamento é fácil de observar, durante os meses de Abril e Maio, altura em que esta ave (estival), visita o nosso país na intenção de procriar (nidificar), para tal, basta uma observação ligeira dos bandos de gritaria que se formam um pouco por toda a cidade.





Para este facto, concorrem o tamanho das suas asas e o diminuto tamanho das suas pernas e uma vez em solo, elas não conseguem ter o impulso necessário para descolar as suas asas. Por estas razões, o andorinhão negro, faz o seu ninho em concavidades nos edificios, por forma, que quando queiram levantar voo, o façam deixando-se simplesmente cair do local onde está o ninho.




Ora, como em Beja possuem uma (aqui ja coloco mesmo a sério as aspas) "vasta" muralha e uma Torre de Menagem e alguns edificios históricos, eis uma razão pela qual é fácil encontrar esta ave pelas nossas terras.




Ficha técnica do Apus apus




Aspecto geral: tipo andorinha
Comprimento: 16-17 cm
Habitat: povoações, zonas de água doce, turfeiras, charnecas, campos e sebes
Comportamento: totalmente aéreo, levanta voo e pousa nos edifícios.
Gregarismo: 1-1000




IDENTIFICAÇÃO



adulto
Coroa: preta
Parte superior: preta
Uropígio: preto
Cauda: preta, curta e bifurcada
Garganta: cinzenta
Peito: preto
Abdomén: preto
Bico: preto, curto e fino
Patas: pretas e curtas



REPRODUÇÃO



Ninho: folhas e desperdícios no interior de um edifício
Ovos: 3 brancos
Incubação: 14-20 dias pelo macho e pela fêmea
Crias: indefesas, nuas.
Primeiro voo: 5-8 semanas
Posturas: uma de Maio a Junho
Alimentação: insectos
*População: desconhecida



O Apus apus, encontra-se portegido por lei, na directiva 5ª das Aves, pela Carta de Belgrado, que Portugal e os restantes membros da União Europeia decidiram aprovar.



*verifiquei que em Beja a população tem aumentado
publicado por Andre às 03:50
link do post | comentar | favorito

.Andrei

.Busca!

 

.Compadres

.Visitantes

free counter