Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Terça-feira, 19 de Outubro de 2004

MAIS UMA MARCA DA MODERNIDADE EM BEJA - A RURAL BEJA

RURAL BEJA.jpg


Começa-me a cansar, aquele discurso da modernidade. Depois das orações de modernidade que pautaram todas as intervenções Polis em Beja, chega-nos também, pela voz do presidente da ACOS, (não interessa o nome), a música assustadora da modernidade. Após mais uma edição da bem intencionada Rural Beja, Feira de Santa Maria, ora consulte-se então a última edição do Diário do Alentejo e observe-se mais uma afirmação de palavreado bonito, em que a modernidade assenta tão bem e compare-se o puro discurso demagogo com a realidade que foi e tem sido este evento.




A modernidade, tal como o desenvolvimento, têm sido palavras que tapam os olhos dos que mal ou nada vêem. Se quer saber caríssimo Sr., aposte num encontro de robótica para a Feira e depois sim, fale-nos de modernidade. Porém quanto a mim, prefiro a defesa dos valores e produtos tradicionais como característica primordial da Rural Beja.




Viva a modernidade, os eventos modernos, as obras modernas e as ideias empoeiradas.




Desculpem, assina também




Porradanalata

publicado por Andre às 01:42
link do post | comentar | favorito

.Andrei

.Busca!

 

.Compadres

.Visitantes

free counter