Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Quinta-feira, 13 de Outubro de 2005

Breves

Hoje pergunto-me se pode o ser presentir, que se perdeu num desencontro, num fremito do nada da vida, para nunca mais se reencontrar?





publicado por Andre às 00:12
link do post | comentar | favorito
36 comentários:
De Anónimo a 15 de Outubro de 2005 às 19:52
Em qual lado?Cláudia
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 15 de Outubro de 2005 às 19:15
acho que vou continuar a colocar o post no outro lado...anjocaido
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 15 de Outubro de 2005 às 19:15
ja nem sei onde colocar o post...anjocaido
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 15 de Outubro de 2005 às 15:30
A coisinha mais fixe quando chega o fim de semana é pensar: finalmente dois dias de descanço, dois dias sem ir trabalhar. E um gajo chega a casa e o que é que encontra...? O Caos absoluto. Apetece-me logo sentar no sofá a ver os maravilhosos filmes de fim de semana à tarde... sim eu sei, se eu não aproveito o fim de semana para tratar disso para o próximo nem consigo entrar em casa porque o caos já se estendeu até à entrada. Por tanto lá vou eu novamente. Em relação ao safari pois não sei como é que é... o gajo que manda nisto podia arranjar aí umas fotografias ilustrativas para auxiliar a nossa capacidade imaginativa. O Luís tem a mania... lá porque gostas mais de passarinhos e de contemplação, não quer dizer que de vez em quando não te possas meter em aventuras diferentes. Bora lá, vai ser divertido. Vamos ver as girafas, os elefantes, os leões... O que é que voçes vão levar nas mochilas?Cláudia
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 15 de Outubro de 2005 às 12:17
O mais perto referia-se ao facto de não termos que desenrolar a pagina toda.Se sou dificil de conhecer? Nada disso! O problema está em como me conhecer, ahahahah.Dá lá o teu palpite Cláudia e coragem para arrumar essa casa, tb vou dar uma ajuda ali ao lado...fredo
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 15 de Outubro de 2005 às 11:34
Porque duvidas fredo... és assim tão difícil de conhecer? Será que é assim tão difícil? Eu tenho um palpite, mas para ser sincera... não é importante... Beijos. Tenho que ir tratar da casa. Volto lá mais para a noite.
Cláudia
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 15 de Outubro de 2005 às 11:31
Bom dia... ainda bem que estão aí. Durante o dia há sempre uma data de coisas para fazer e não sobra muito tempo para estar sentado em amena cavaqueira. Mas sim deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer...Cláudia
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 15 de Outubro de 2005 às 10:19
deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer. Bom dia...vi que na min ha ausência se apressaram a fazer as malas para o safari. Vão me desculpar,mas os safaris já me apaixonaram em tempos, não se importam que eu vá à "Lagoa dos Patos" em ALvito fazer uma apaixonada observação de aves? Depois tragam me do safari um par de botas de camelo para eu oferecer a uma pessoa. Descrições à parte, façam as vossas que a mim penso que todos conhecem. Ora bom fim-de-semana e queijinhos frescos. Nota final: o bacalhau assado estava bem bom!Luis Dinis
</a>
(mailto:okayyam@sapo.pt)
De Anónimo a 15 de Outubro de 2005 às 07:51
Bem eu já nem sei se vamos ao safari ou não!Quando tal o melhor é mesmo ficarmos debaixo da minha arvore e ouvir a Cláudia ler esse livro que me parece bem interessante...como fazem as crianças na biblioteca.Vocês sofrem todos de insónias? A esta hora aposto que ainda estao a ressonar com a cabeça pousada na almofada.Oh Cláudia sabes quem sou? ahahahah duvido linda...Mas pouco a pouco acabaremos por nos conhecer um pouco não achas? fredo
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 15 de Outubro de 2005 às 03:01
"E o cansaço venceu a ternura. / O cansaço impediu que te disse-se / as coisas bonitas e boas que senti, /o cansaço que me obrigou a dormir, / para sonhar contigo/ e passar as horas que faltam para te ver.//
Comigo, além do cansaço, está a alegria / de ter podido estar contigo, de ver o teu olhar / também cansado e meigo / de menino sedento de ternura.//
Comigo vai adormecer/a alegria de gostar de ti até ao infinito e// quando o canasaço vencer de vez o combate, / a ternura dos nossos dias // vai adormecer-me docemente
e viver o sono comigo / até que o sol volte a brilhar / e seja de novo a alegria de estar contigo
</a>
(mailto:)

Comentar post