Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Quarta-feira, 10 de Novembro de 2004

As Minhas Torres Gémeas

raiz.jpg


São minhas, porque as vejo. São torres, porque não lhes soube ainda dar outro nome. As duas lajes de mármore que assentam verticalmente, sobre uma outra horizontal, fazendo-me recordar uma campa, à sombra fresca dos freixos, na entrada da Porta de Armas do Castelo de Beja.



Falta-me a imagem para ilustrar. Em minha opinião e uma vez que não é possível saber do que se trata até que os espaços destinados para as placas, sejam preenchidos, estou perante uma manifestação de solidariedade para com as vítimas do 11 de Setembro.



Bom, não sabendo eu, sabe alguém elucidar-me do que se trata?



Sabendo ou não o que esta “figura” representa, nunca a teria feito ali, pela simples razão, que os meus olhos viram o que está debaixo da terra que sustenta as pedras. Começa a ser cansativo ver o que está oculto. Devia haver um porta voz dos seres vivos, que fosse capaz de dizer: “Hei, espera aí, não me cortes essa raiz, mais grossa que o teu braço. É que posso adoecer e morrer em 8 anos”.

publicado por Andre às 23:49
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Anónimo a 14 de Novembro de 2004 às 18:12
heheheheheh é!!!!!!! Não aprecias a verdadeira arte LOLll. Aliás há uma coisa que se pode gabar na coisa vermelha que falas; ela suscita interesse e desperta comentários...ora, isto é arte! Eu já me habituei aos sobreiros metálicos, dão pouca sombra, não servemn de abrigo aos chapins, nem possuem bolotas docinhas, mas são artitisticos voiláaa!!!Luis Dinis
</a>
(mailto:okayyam@sapo.pt)
De Anónimo a 12 de Novembro de 2004 às 08:11
Stonehenge !!Querem ver que tb vão ter ai, em Beja, o simbolo da maior estructura préhistoria da europa, néolitico e idade do bronze? Foi o que me veio à ideia ao ler o teu post.So que em Salisbury, as pedras ja la estavam, não estragaram nada para que naquela planice continue orgulosamente de pé a recordação do que ja foi.Vais ver que quando chegar o dia vao levantar o veu que paira sobre essa "costrucçao", e sera que fica tao bem em Beja como aquela famosa "coisa" vermelha por onde passei na praça "não sei quê"? Não sou de Beja, desculpem por eu ter me dado ao luxo de comentar, talvez, algo que me escape por completo...Mistura do antigo e do moderno as vezes não fica la muito bem...digo eu né?Porta_chaves
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 11 de Novembro de 2004 às 18:12
LOoollll e de agua pé em demasia. Eu sei que voces sabem que eles sabem que todos sabem o que eu não sei! Está bem eu espero pelo dia 16 e lá estarei defronte da mármore até que a mulher da fava venha...agradeço no entanto a atenção e deixo um conselho, nada de muita agua pé!Luís Dinis
</a>
(mailto:okayyam@sapo.pt)
De Anónimo a 11 de Novembro de 2004 às 16:14
eu sei mas não sei se posso dizer. e se for aquilo que sei, também tu saberás por volta do dia 16. e mais não digo porque não sei e quem sabe também sabe que os outros não sabem mas gostariam de saber. desculpa, mas isto é conversa de s.martinho.nikonman
(http://pracadarepublica.weblog.com.pt)
(mailto:joao.espinho@netvisao.pt)

Comentar post