Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Segunda-feira, 29 de Novembro de 2004

Natureza Efémera da Vida

2.jpg



"A Vida já é curta, mas nós tornamo-la ainda mais curta, desperdiçando tempo".

Dou por mim, envergonhado por admitir à luz de Victor Hugo, que a minha vida, mais não tem sido que um inútil desperdiçar de tempo. Dando corpo à minha própria tradição e porque acção gera acção, comportamento gera comportamento e karma gera karma, esbanjo novamente a natureza éfemera da Vida neste "post moment".

"Helping Others to Help Us", é mais que uma simples mandala é uma grandiosa forma de estar.

Um bem haja
publicado por Andre às 01:48
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Anónimo a 3 de Dezembro de 2004 às 19:38
Contigo cruzei-me na rua e neste cruzar de almas que se conhecem recebi o teu abraço. Falamos de projectos e associações,de lutas e conquistas e no caminho de retorno trouxe a certeza convicta do que te disse. Não é efectivamente pela escrita que perdi tempo, é mesmo uma vida mal vivida...a angustia de estar a envelhecer de sentir que muita coisa já não é possivel conquistar. Sim meu caro e querido amigo andré toda a minha força no movimento associativo, toda a minha força de intervenção morreu muito depressa e se pudesse neste desabafo sincero rsponsabilizar Beja por este estado de alma, culpar-ia uma associação que jaz morta sobre o património, uma cidade sem poder de empregabilidade, uma região descrente nos jovens, um povo ausente do verdadeiro sentido da vida...viva o abandono do alentejo se com isso for possivel impedir que muitos jovens s sintam como eu...embrumados por discurssos de falsas esperanças. Aqui fiquei porque sou apaixonado pelo ceu azul, pelo ceu estrelado, pelo canto das aves e pelo tom colorido dos campos...não por outra qualquer razao.Luis Dinis
</a>
(mailto:okayyam@sapo.pt)
De Anónimo a 3 de Dezembro de 2004 às 13:06
hum hum...muito bem dito.Afinal ha putos que não têm so cabeça para enfeitar, mas tb para pensar.Bravo André! Produzem so jovens como tu e o Luis Dinis por essas bandas?
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 3 de Dezembro de 2004 às 12:05
O nosso, principalmente o nosso, caro Pedra. A Revolução mais importante que cada um pode fazer é na sua própria cabeça.André
(http://temavondo.blogs.sapo.pt)
(mailto:andre.claudio@mail.pt)
De Anónimo a 3 de Dezembro de 2004 às 09:32
Não creio que haja perda de tempo quando se escreve, aqui ou em qualquer outro suporte. Se a vida assim, em meu entender, não haveria arte, literatura, nem avanços científicos e tecnológicos. Da nossa parte, da parte de cada um, temos de "gastar" tempo e energias para contribuir para o progresso material e espiritual da humanidade, começando pelo nosso.pedra
(http://pedra)
(mailto:noitibo@iol.pt)

Comentar post