Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Terça-feira, 18 de Janeiro de 2005

Alterações Climáticas - não param de se manifestar

Adianta-da hoje pela TSF a notícia que irá ser declarada situação de calamidade no Alentejo devido à ausência de precipitação durante este último Inverno.




Os ventos fortíssmos, os desmoronamentos de terras e chuvas torrenciais cada vez mais fortes e frequentes um pouco por todo o mundo, contrastam com a situação vivida em Portugal. Num ano normal, teriam caído cerca de 400 mililítros (julgo que é esta a unidade de medida) de precipitação por mês durante o Inverno, porém verificou-se até à data, a mesma quantidade em 4 meses...mudanças bem visiveís de que uma alteração profunda já está a ocorrer e de que alguns já falam há muito tempo.



(17:40 / 18 de Janeiro 05 )



Os agricultores do Baixo Alentejo afirmam que já começaram a morrer animais e pedem a Costa Neves medidas excepcionais.



O ministro da Agricultura, Costa Neves, ouvido pela TSF, diz que a situação está a ser avaliada, reconhecendo que é difícil, mas para já adianta que ainda está a recolher toda a informação para avaliar se será possível accionar o fundo de calamidade para a região.



«O estado de calamidade é uma hipótese excepcionalíssima. Estamos disponíveis para o fazer quando a situação no terreno comprovar que é necessário o seu activamento. O próprio fundo de calamidade tem que ser concertado com Bruxelas em função da situação», afirmou o responsável.



«A única coisa que não posso fazer, porque não sei, é chuva, mas vamos tentar todas as medidas que possam atenuar a situação difícil dos agricultores», explicou o ministro, de quem o São Pedro ainda não ouviu as prezes.



Costa Neves já prometeu aos agricultores a comparticipação a 100 por cento das vacinas contra a doença da língua azul a todos os animais.
publicado por Andre às 20:01
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Anónimo a 19 de Janeiro de 2005 às 17:05
obrigado pela correcção...não tinha a certeza da unidade de medida usada. ;)
Luis Dinis
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 18 de Janeiro de 2005 às 23:38
É só uma ajuda: os valores de precipitação medem-se em milímetros por metro quadrado.
Saudações bloguistas e tem avondo de seca.cravadinho
</a>
(mailto:cravadinho@sapo.blogs.pt)

Comentar post