Expressão muito alentejana que significa "basta" ou "já chega". Espaço de liberdade. Galeria de arte pública.

.Ultimamente...

. Se quiserem...

. O verdadeiro amigo está s...

. Onde pára esta sangria?

. Pequim(ninos)

. No fundo, no fundo...

.Sótão

Quarta-feira, 20 de Abril de 2005

Cadeia de Literatura

Ora cá estou, desafiado por o nosso bom vizinho do Alvitrando, a fazer parte desta cadeia. Já tive oportunidade de dar uma olhadela nas respostas da Mad. Infelizmente, o meu estimado amigo, em virtude da sua ausencia por motivos profissionais, não poderá por enquanto, responder as questões solicitadas, assim sem a presença do André, resto apenas eu, uma porção pequena do Tem avondo.




Não podendo sair do Fahrenheit 451, que livro quererias ser?
esta é muito provavelmente a questão de resposta mais difícil. Nunca tinha pensado em ser um livro, mas já que o exercício o requer, gostaria de ser um livro de história, mas de historia verdadeira não sobre um povo descobridor.




Já alguma vez ficaste apanhadinho(a) por um personagem de ficção?
frequentemente...recentemente dois personagens de desenho animado, sendo que um é Fa Mulan, personagem feminina no filme da Walt Disney e

Uzumaki Naruto
, o ninja e herói da séria mais aclamada de momento no Japão. Ambos, teem em comum o serem verdadeiros combatentes ao serviço da justiça e da igualdade, estarem impregandos no odor cultural do Oriente e serem personagens de desenho animado. Deixei-me envolver pelo gorilla no livro Daniel Quin, uma personagem apaixonante e que deixa saudade.




Qual foi o último livro que compraste?
se não estou em erro, A mais bela história das plantas"- as raízes da nossa vida, de Jean-Marie Pelt, Mareel Mazoyer, Théodore Monod e Jacques Girardon.




Qual o último livro que leste?
Uma referência já aqui em tempos feita; ""Uma Breve História de Tudo"" de Ken Wilber e que a brincar dedico, a um compaheiro do almoço de blogs.




Excerto
"Seja qual for a forma de ocorrência destas extraordinárias transformações que concebamos, a verdade é que é inegável que elas sucederam de facto. Assim, muitos teóricos, como Erich Jantosch, referem-se simplesmente à evolução como "auto-realização através da autotranscendência". A evolução é um processo estonteantemente autotranscendente: possui a capacidade absolutamente espantosa de passar para além do que havia antes. Deste modo, a evolução é, em parte, um processo de transcendência, que incorpora o que havia antes e, depois, acrescenta-lhe componentes incrivelmente novos. A pulsão para a autotranscendência encontra-se, portanto, embutida no próprio tecido do Kosmos."





Que livros estás a ler?
A Voz do Silêncio de Madame Blavatsky com tradução e notas de Fernando Pessoa
"Há só uma senda até ao Caminho; só chegado bem ao fim se pode ouvir a Voz do Silêncio."




Que livros (5) levarias para uma ilha deserta?
Um guia de aves, um guia de repteis e anfibios, um guia de plantas, um guia de cogumelos e um livro de mortalhas :D



A quem vais passar este testemunho (3 pessoas) e porquê?
Vou passar naturalmente a quem me pediu este exercício, porquê? Ora porque nos foi feito um desafio, vou passá-lo ao leitor que o tiver a ler...porquê? ora essa... e por fim, a um camarada de blog, para que a corrente não se quebre.



E os vencedores são:
um que não referi em nenhuma das questões enunciadas: "Ismael - e como o mundo veio a ser o que é" de Daniel Quinn




Foi um prazer, agradeço bastante o convite.




publicado por Andre às 02:38
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De Anónimo a 21 de Abril de 2005 às 11:47
O batata e tu levares com o livro de mortalhas tb era pra te rires ok? Quanto ao resto era so um comentario e nada de pessoal meu! Be cool man!!!Teimoso dum raiooooooooooRainbow
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 20 de Abril de 2005 às 19:38
xiiiiiiii que gafe que dei ali atrás! Luis Dinis
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 20 de Abril de 2005 às 18:28
vou dar uma vista de olhos no site da karina!Luis Dinis
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 20 de Abril de 2005 às 18:27
mas que ideia é a que foste buscar que nao sou apenas eu? Hummm eu em desacordo para variar ehehehe, é óbvio que nada é mutavel e a leitura de alguns livros podem-te levar a mudanças de comportamentos e atitudes. Bom não sei que ideia foste buscar, isto foi a resposta a um desafio que me colocaram e as respostas aí estão, quanto ao livro de mortalhas, a ideia era fazer rir xabias? aiaiaiai!Luis Dinis
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 20 de Abril de 2005 às 11:30
ola =) dsclp la aki a publicidade...espero k n t importes..kero so dizer k abri um blog sobre o massacre ds animais k é http://diznao.blogs.sapo.pt e kero k as pexoas vejam cmo os animais sofrem ns maos d nos humanos ATENXAO S ES SENSIVEL E S T SENTIRES MAL CM AS IMAGENS K VOU POR E TEXTOS FEXA O SITE bjks***karina
(http://givemawhisper.blogs.sapo.pt)
(mailto:karina_galveia@hotmail.com)
De Anónimo a 20 de Abril de 2005 às 10:00
E que tal seres apenas tu?Não achas que ja seria suficiente? Se pensarmos bem e formos coerentes, sendo o que somos ou o que de nos fizeram, ja é muita coisa. Não acredito que as nossas leituras transformem seja o que for da nossa personalidade profunda. Fazem-nos reflectir, dao nos novas ideias, mas mudar o que somos, no meu ver, não fazem não.Por isso podes ler até cansar, cada vez que atinas com o que les sentes-te mais para um lado ou para o outro mas andas sempre a vaguear. A unica coisa que permanece é o teu "ser profundo".Livro de mortalhas??? Credo cruzes, canhoto!Plantas e cogumelos concordo, mas mortalhas? Levavas era com as mortalhas na tola!!!
Cada uma!!!Rainbow
</a>
(mailto:)

Comentar post